O processo pela House of Brazil.

Com a cabeça à mil comecei a considerar a possibilidade de trocar de agência e então mandei um email para a Karin da House Brazil. Eu expliquei toda a minha situação e a resposta dela, além de rápida, foi super positiva.

Quando eu estava pesquisando as agências a inscrição na House era de 500 euros, enquanto na HBN apenas 250. Pelo fato de o processo ser parecido e das meninas recomendarem ambas muito bem, o bolso falou mais alto e eu acabei optando pela HBN, sem falar do fato de que eu confio bastante na Nadja, a agente da agência que escolhi na época.

Com a “nova” legislação em vigor o valor da inscrição pela House (e todas as outras) é fixado em 34 euros e quem arca com os custos da passagem é a candidata a au pair. Na House, quando a candidata entrega o application, além de pagar os 34 euros, é pago também um depósito de 200 euros para a passagem. O bom é que há a parceria com uma agência de turismo, então quando formos comprar a passagem, compramos através dessa agência, o valor dos 200 euros é descontado do total e ainda é possível parcelar e diluir a conta.

Sobre o processo em si, o que posso contar é o seguinte:

Assim que demonstrei interesse, a Karin me enviou todos os documentos que precisariam ser preenchidos (à mão) e devolvidos. O primeiro documento da lista era justamente o Au Pair Check, exatamente pra au pair ter um controle dos documentos que está reunindo para enviar. Vou listá-los aqui e descrever um pouco cada um deles, pra ficar mais específico.

COMPLETED APPLICATION FORM – Bom, o famoso app! O app da house pode ser um pouquinho intimidador no começo, mas não se assuste! Ele deve ser preenchido em inglês em letra de forma, de preferência, e são nada menos que 10 páginas. Mas repito: não se assuste, muitas questões são de assinalar os casos aplicáveis e por isso mesmo ele é bem rápido de preencher. As perguntas são bem diretas e algumas demandam mais tempo e dedicação pra elaborar a resposta, mas não é nenhum bicho de sete cabeças, se você tem a resposta pra pergunta é só refletir um pouco sobre a melhor maneira de colocar aquilo no papel.

DEAR HOST FAMILY LETTER – A cartinha de apresentação é literalmente uma carta que você deve escrever para a futura host family. Não tem muito o que falar aqui, você tem que se apresentar, ser objetiva e ao mesmo tempo se expor bastante, depois vou fazer um post só sobre isso, dando algumas dicas do que usei para escrever a minha.

PASSPORT PICTURE (SMILING) – A passport picture na verdade não precisa ser uma foto 3×4 nem nada do tipo. O ideal, segundo a Karin é que seja uma foto de rosto onde você aparece sorrindo. Ou seja, escolha a sua foto mais simpática e vai confiante.

REFERENCES (2-3, at least 1 character and 2 childcare) – As referências são um diferencial. Eu enviei 2 referências de caráter e 2 de trabalho com crianças. A referência de caráter é teoricamente simples. A pessoa precisa escrever se conhece suas experiências com crianças, se você entende o que é o intercâmbio de au pair, se está preparada e se te recomenda para esse tipo de atividade. A referência de childcare é um pouco diferente. A pessoa responsável pela criança, ou pelas crianças, deve dizer por quanto tempo você trabalhou com elas, quais atividades você desenvolveu durante o período, quais talentos e habilidades ela viu em você e se te indicaria para função de au pair. Todas as referências devem ser preenchidas por pessoas diferentes, ou seja, sua referência de childcare não pode ser a sua referência de caráter e vice-versa.

PHOTO COLLAGE (at least 5-6 PICTURES) – Bom, aqui eu fui um pouco além. O que eu fiz na verdade foi enviar 4 foto colagens por temas (a House recomenda que você envie até 3 páginas de fotos, mas já explico porque foram 4): “Larissa Menon Rodrigues” tinha só fotos minhas e eu fui temática aqui também sem querer porque acabei colocando apenas fotos minhas em viagens; “Family and Friends” reunia fotos minhas com familiares e amigos; “Kids” trazia algumas fotos minhas com crianças, óbvio haha; e por último eu fiz uma colagem chamada “Sports Time”. Essa colagem consiste em fotos minhas andando de bicicleta, skate e várias fotos do rugby. Ela é um caso especial e foi feita porque como estou acima do peso, vocês sabem, eu e a Karin achamos que seria legal enviar um “testemunho visual” de que eu sou ativa sim senhor. Além disso a Maira me deu uma dica legal de colocar legenda com o ano nas fotos e agora eu repasso a dica.

1

3

2

4

DIPLOMA – É o último diploma que você recebeu. Se você tem nível superior incompleto, você envia o seu diploma do ensino médio e tal. Eu enviei o meu da Cásper normal, sem traduzir e a própria House traduz ele depois que já está com eles.

MEDICAL CHECK + MEDICAL FORM – O medical form é um questionário de duas partes, a primeira respondida pela candidata e a segunda pelo médico. É legal que você vá em um que te conhece há algum tempo, porque daí ele pode responder sem ficar de #mimimi às perguntas do questionário. O medical check é apenas um atestado de que você está apta a ser au pair, mas na verdade os dois são atestados sobre isso, mas o form é mais detalhado. Ambos devem ser entregues com carimbo e assinatura do médico. Pra nós, meninas, eu recomendo ir no ginecologista ou endocrinologista, mas se você tiver um clínico geral de confiança pode ser também, apesar de a House não especificar ou restringir a especialidade do médico.

SIGNED AU PAIR AGREEMENT – O au pair agreement é o contrato de au pair que você firma com a House. Nele estão todas as especificações do seu dever enquanto au pair com o programa e todas as condições para permanência no mesmo. É legal ler bem antes de assinar, pra você ter certeza de que, sim, é realmente um compromisso sério.

COPY OF PASSPORT (all pages) – O passaporte é usado no “application” para o visto que a família envia para o IND, ele vai com todos os documentos que a família precisa apresentar. Lembrando que o passaporte precisa ter uma validade de no mínimo 6 meses na data do embarque. Se o seu passaporte for vencer enquanto você estiver lá, eu recomendo que você clique aqui e leia direto no site do Itamaraty como proceder: http://roterda.itamaraty.gov.br/pt-br/passaportes.xml

POLICE CLEARANCE – O atestado de antecedentes criminais é tirado no site da polícia federal, fica pronto na hora e em formato PDF. O que eu entreguei para a House foi exatamente o que foi emitido no site, não precisei traduzi-lo. O site é esse aqui: http://www.dpf.gov.br/servicos/antecedentes-criminais/ e quando você clica para emitir pode aparecer que o certificado de segurança do site não é mais válido, ou alguma coisa do tipo, é só clicar em continuar mesmo assim e não tem problema.

COPY OF DRIVER´S LICENSE (IF APPLICABLE) – Se você tem carteira de motorista e pretende dirigir na Holanda, você deve enviar uma cópia dela. Lembrando que para dirigir na Holanda, você não precisa da licença internacional, pois a brasileira é aceita, porém, tanto uma quanto a outra são válidas por apenas 6 meses após sua entrada nos Países Baixos. Se você pretende continuar dirigindo depois desse período a host family é quem deve arcar com os custos da carta holandesa e os procedimentos você pode encontrar aqui: http://www.brasileirosnaholanda.com/guia/rijbewijs.htm

Depois que entreguei tudo isso recebi da Karin um invoice da House com o valor em reais (com o cambio do dia da emissão, tudo certinho) que deveria ser pago referente a inscrição de 34 euros + os 200 euros de depósito da passagem.

Por último ficou a entrevista com a Karin que foi feita por skype. Nós conversamos um pouco em português e então partimos para a parte em inglês. Ela serviu para que a Karin percebesse o meu inglês e também para que ela me explicasse mais sobre como o processo é conduzido lá na Holanda. Além disso ela fez algumas perguntas bem simples como se tenho tatuagens e piercings aparentes e se uso maquiagem, mas também perguntou sobre meus métodos com crianças, quais atividades gosto mais de realizar e afins. Não vou contar tudo pra não estragar. O papo foi super tranquilo e foi longo. A ligação no skype durou cerca de 1 hora e meia. Depois da conversa ela escreveria uma nova carta sobre mim que também seria enviada para a House o Orange, a agência Holandesa que cuidará de todo o processo, apesar de meu contato ainda ser a Karin.

O post ficou gigantesco e eu espero que tenha ajudado!

Anúncios

7 comentários sobre “O processo pela House of Brazil.

  1. Yasmin disse:

    Lari, estou super torcendo por você e COM TODA CERTEZA agora vai e logo logo a gente se encontra na Holanda.
    Adorei suas fotos colagem, eu também fiz isso pra mandar pra HBN, e também mandei 4, mais foram familia, amigos, kids e uma com fotos minhas.
    O processo pela House é bem mais rigoroso né? Eu fiquei assustada quando a Karin me explicou como funcionava mais graças a Deus as coisas estão dando certo agora. E vai dar certo pra você também.
    Estou na torcida!!!

    Beijos

    Curtir

    • Larissa Menon disse:

      Obrigada, Yasmin!
      Tá dando tudo certo na house e tenho certeza de que em breve nos encontraremos nessas terras baixas da Holanda!
      E vamos viver muuuuuuuita coisa boa 😀

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s