Saga Crepúsculo: #euli

Ontem terminei, finalmente, minha leitura da saga Crepúsculo. Ao todo, foram 6 meses nos quais me reservei o direito de me cercar por vampiros, lobos e uma garota tosca, a Bella.

Resolvi ler os livros depois de ter assistido o filme Crepúsculo e não ter me conformado o quanto a história não fazia sentido. Depois ainda fui ao cinema ver o tal do Lua Nova e bom, o filme estava melhor, mas a história ainda não fazia nenhum sentido pra mim. Tinha algo de muito errado naqueles roteiros, porque não era possivel que as pessoas realmente quisessem filmar um troço tão terrivel.

Pois é. Um dia, fuçando alguns livros no escritório da casa da minha prima me deparei com o primeiro da série (saga?) e peguei emprestado. Li em alguns dias. Confesso que fiquei impressionada porque a história, por mais besta que fosse – ainda mais considerando o perfil da personagem central e narradora da história -, não era tão ruim. Longe disso, apesar do livro estar repleto de chichês, a história flui, o leitor se envolve e ao fim da leitura a sensação é de que “ok, não foi uma má escolha”.

Eu entendi, acima de tudo, o porque do filme ter ficado tão sem sentido (eu não consiguia acreditar que Bella fosse realmente tão imbecil). Os roteiristas tomaram o ‘cuidado’ de adaptar a história para o cinema, mantendo as falas o mais fiel possivel ao livro. Resultado? As falas estavam todas fora de contexto, reaproveitadas, realocadas em novas situações. Terrivel.

Então emprestei o Lua Nova, que li durante o feriado de páscoa. No cinema, gostei muito de uma sequencia e fiquei me perguntando como será que era no livro, pra eles terem adaptado daquela maneira, terem feito aquelas escolhas.

No livro, cada mês é um capitulo. Todos vazios. Genial.

Foi também depois de ler o segundo livro que descobri o quanto a Kristen Stewart era perfeita para interpretar a Bella. Enquanto no primeiro filme ela parecia uma ameba errante, no segundo ela assume – aleluia – a posição de alguém que se anula completamente em detrimento dos seus sentimentos pelas pessoas que ama, sentimentos bons e ruins. Ela se doa nos livros, o que definitivamente não fica claro no primeiro. Já no segundo as coisas vão melhor, talvez a história também seja mais clara. Posso ficar aqui por muito tempo ainda, só fazendo suposições.

Daí todo mundo que leu me dizia que o terceiro livro era o melhor. E vou até concordar que em termos de história talvez seja mesmo. É nesse livro onde ela precisa fazer decisões, todos os pesos são medidos, idéias são revistas e padrões são revisitados. Li, gostei, fiquei na fúria para saber como é que a história acabava.

Eis que o terceiro filme estreou antes que eu pudesse ter terminado de ler os livros. Fui ao cinema (na estreia – sou tosca?) e enquanto todo mundo dizia que “oh meu deus, Eclipse é o melhor filme até agora! Eles finalmente sairam do amadorismo” eu me sentia como se não estivesse lá enquanto o filme passava. Foram 124 minutos completamente vazios pra mim. Não me importa as cenas de batalha, não me importava como-quando-onde aconteceria o beijo entre Bella e Jacob, o menino lobo. O mais importante, pra mim pelo menos, não estava lá. Ué… Cadê as escolhas que ela teria que fazer? Onde está toda a dor, toda a confusão? Só no livro mesmo, no filme que é bom, niet.

E então eu finalmente li o Amanhecer o livro que traria as consequências da história de amor entre Bella – a humana entediante, Edward – o vampiro que ama demais, e Jacob – o lobo gato. Só tenho uma coisa pra dizer: “LOL WUT/”.

Primeiro de tudo no meio da história me mudam o narrador. Ok, algumas coisas precisavam ser explicadas e a situação em que Bella se encontrava não permitia que fosse ela quem contasse. Ok. Mas pensando bem, eu li o livro inteiro (principalmente a parte final) achando que tivesse pulado algumas páginas, porque certas informações eram jogadas de tal maneira que pareciam tão óbvias e eu não conseguia me lembrar de já ter me deparado com elas antes. Isso acontecia porque, de fato, elas eram completamente novas para mim e para qualquer leitor. Eis que a história acaba de uma maneira que eu não poderia prever. Achei que talvez tivesse mais sangue, ou qualquer outra coisa que não aconteceu durante esse livro.

E depois dessa leitura, só consigo pensar em como será a adaptação para o cinema. Já consigo visualizar Edward de camisa aberta, Jacob sem camisa, Bella sendo uma ameba e todos pulando em super velocidades até que a história acabe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s