Sobre o modo que nos vemos.

Após longas conversas com os mais variados amigos, cheguei à conclusão de que existem pessoas que se negam a reavaliar a imagem que passam para os outros. Mais do que isso, existem pessoas que se negam a assumir que podem sim estar errados em alguns ou vários momentos… e bom, oportunidades de assumir um erro nunca faltam, afinal, sempre tem alguém que se delicia em apontar o erro alheio (e não raras as oportunidades em que aquele que aponta o erro alheio é exatamente quem se nega a assumir o próprio).

Reparei (e reparamos) que existem pessoas que vivem apoiadas numa certa “sindrome de perseguição” onde o mundo sempre está contra elas e que as pessoas se recusam a entendê-las desde visões gerais sobre temas gerais até detalhes de sua vida particular. São polêmicas e mais polêmicas, confusões, mal entendidos e às vezes um “opa, me expressei mal aí”.

Acontece que o buraco é muito mais embaixo, a questão é que, alo? Será que as pessoas não te perseguem tanto assim e na verdade elas só estão apresentando a realidade pra você… e na realidade você tá errado?! As pessoas são como são, claro, o mundo não quer que você mude. Não! O que o mundo quer é que as pessoas que agem dessa maneira entendam que maturidade não só é um número que representa sua idade, não é só sair sem dar explicação, não é só ganhar dinheiro, não é só dirigir, beber, assistir pornografia, poder dizer pra suas tias e avós e mãe que elas tão erradas, não é só ter relacionamentos adultos (principalmente quando a parte “adulta” fica só no nome).

Maturidade é tudo isso e é também não agir inconsequentemente e conhecer os caminhos que esse tipo de atitude leva, dominar a capacidade de entender e debater, respeitar a opinião alheia, saber que é primordial sempre se expressar da maneira mais clara possível porque tudo é passível de duplas ou triplas ou sei lá quantas possíveis interpretações e (entre outros não citados) finalmente, ser maduro/ter maturidade é ser capaz de conseguir assumir seus erros e mais: ser capaz de perceber que às vezes é necessário mudar de conduta.

Sejamos objetivos: não é nem uma questão de maturidade, não chega à isso, acaba antes. As pessoas precisam perceber que o mundo nos vê como passamos nossa imagem e a melhor maneira de manter nossa imagem num nível seguro é nos preservando. Não é lógico? Pra mim é tão lógico!

Lógico ou não, já foi dito. Auto-preservação é a palavra chave… em todos os sentidos. Quer você tenha feito algo incrívelmente bom ou esteja passando pela pior fase da sua vida, preserve-se. Guarde pra você, porque quem precisa saber do que se passa em sua vida, saberá. Quem te conhece entende o que você quer dizer até mesmo quando você se expressa mal, então não, não tente fazer o mundo comprar suas idéias porque elas podem não ser tão boas assim, como o orkut diz. E mais: o mundo à sua volta aprendeu a ser sutil enquanto você focava em si mesmo, então pare e perceba, existem pessoas tentando te fazer enxergar seus erros em todos os lugares e assim que você enxergá-los o modo como você se vê muda e o modo como o mundo o faz, também.

Anúncios

5 comentários sobre “Sobre o modo que nos vemos.

  1. jaqueta disse:

    hm mais ou menos
    a melhor maneira de manter nossa imagem num nível seguro é trabalhando a imagem, vendendo o bom sustentável e não vendendo o ruim. nao entendi pq auto-preservação de algo incrivelmente bom deve ser preservado.
    e mesmo quem te conhece pode nao entender qdo vc se expressa mal, eu por exemplo discuto com o danilao praticamente diariamente pq a gnt sempre se expressa mal e nao se entende. o esquema é discutir até entender realmente o q era a idéia original, mas e aí precisa de saco e boa vontade e a gnt tem mas nem td mundo tem. pra mim palavra chave ai é boa vontade
    :*
    demoro pra enfeitar esse blog com umas mangas.
    esse rocky parece o kiko

    Curtir

  2. pablo disse:

    oi fofa, acho q a nossa imagem estah diretamente ligada com a maneira como a demonstramos. eu, por exemplo, se vc conversar comigo no telefone acharah que sou uma pessoa, se conversares comigo pessoalmente, outra totalmente diferente, tamanha a dificuldade que tenho em me expressar por aquele aparelho. acho que eh a melhor maneira de mostrar quem somos eh sermos sinceros mas nem sempre isso eh possivel pois as vezes temos que ser diretos e a maioria das pessoas hoje em dia nao aceita muito isso, toda realidade tem que esta cercada com uma certa fantasia.
    beijos!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s