A Obrigação.

Sábado a noite e eu lendo textos de ciência política.

Por que tudo na vida assume uma carga negativa quando é obrigatório? Pois eu sinto que eu adoraria ler sobre marketing político se não fosse para responder aquelas perguntas no final para a próxima quinta. Sinto também que estaria me deliciando clicando em links sobre o cinema da retomada e o cinema novo, além das chanchadas se não fosse para o trabalho de cultura brasileira.

E é sempre assim, ficou obrigado: ficou chato. Na verdade, pensando agora eu acho que não é que a coisa ficou chata porque é obrigatória, mas essa falta de vontade e interesse da nossa parte surge por insegurança. “E se eu fizer tudo isso e no final ficar horrivel?”, “vou muito tirar 3 nessa porcaria”. Essas aspas são meramente ilustrativas, mas é verdade!

Lembro que ano passado eu precisava fazer uma resenha comparando o texto do O que é Isso Companheiro com o filme. Eu, claro, enrolei até o último minuto para assistir ao filme. Depois disso feito, enrolei até o último minuto para escrever a tal resenha. Escrevi, claro… e só na metade é que comecei a apreciar a escrita, percebi que tinha conhecimento suficiente para escrever sobre aquilo e daí então foi muito gostoso.

Acho que cheguei a postar sobre o ocorrido desse trabalho. Estava terminando de transcrevê-lo para o computador lá na faculdade, uma hora antes da entrega e uma amiga minha o deletou sem querer. Depois do drama escrevi mais uma vez e dessa vez melhor ainda. Afinal, eu já sabia o que ia escrever então pude fazer isso com muito mais habilidade.

Ciência Política e Cultura Brasileira ainda estão “chatas” porque ainda não sei se vou dar conta de cumprir a altura com meus deveres. No fim a gente sempre entrega o trabalho, mas o durante é sempre esse desgosto. Talvez daqui umas duas semanas eu possa contar a vocês se me dei bem ou não. Ou não.

Anúncios

2 comentários sobre “A Obrigação.

  1. amanda disse:

    Passei 5 anos estudando Direito completamente frustrada. Já entrei meio torta na faculdade, já que não sabia o que fazer mesmo. Depois de formada, decidi estudar sem muitas neuras. Não é que gostei do negócio, menina??? Ahahahah! Pelo visto, sou igual a você. Mas a gente tem mesmo que encontrar um equilíbrio, porque as responsabilidades não cumpridas sempre dão um soco na gente em retorno, rsrsrs. Boa sorte nos estudos!
    Obs.: pô, ciências políticas são maneiríssimas!!! =)

    Curtir

  2. jaqueta disse:

    vish ciencias politicas deve ser um porre

    boa sorte no trabalho, laricas!
    um beijo

    me obriga a comer brigadeiro e coxinha, me obriga! juro q nao acharei chato!
    odeio essa porra de caixa de comentarios novos q nao quer enviar o meu…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s